Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Alicia Keys

Compartilhe:
2016_aliciakeys_press_091116

Biografia

Alicia J. Augello-Cook, conhecida mundialmente como Alicia Keys, nasceu em Nova Iorque, Estados Unidos, no dia 25 de Janeiro de 1981. É uma cantora, compositora, produtora, atriz e pianista afro-americana renomada, sendo a ganhadora de vários prêmios notáveis, incluindo 14 Grammy’s, 10 BMA , 3 EMAs e 3 World Music Awards e entre outros. Já vendeu mais de 40 milhões de álbuns e singles pelo mundo. Foi considerada a 5° maior artista da década de 2000 segundo a Billboard, em 2010 o famoso canal de música VH1 incluiu Alicia Keys na lista dos 100 Maiores Artistas de Todos o Tempos.

Toda a sua vida foi um aprendizado, direcionado para a música. Aos 5 anos, já dava mostras de sua aptidão musical, cantando e tocando piano. Estudou música clássica (Ludwig Van BeethovenMozart e Chopin, seu favorito) e enveredou pelo  e Marian McPartlandOscar Peterson e Fats Waller.

Aos 14 anos, compôs sua primeira música, Butterflyz, que entrou em seu primeiro disco, Songs In A minorStevie WonderMarvin GayeNina SimoneDonny Hathaway, todos inspiraram a menina, assim como Biggie2PacJay-Z e Wu-Tang Clan. Ela pegou todos esses gêneros e os transformou em um. Ainda na adolescência, entrou na Professional Performance Arts High School de Nova York, onde a atenção dos professores e os estudos no coro fizeram dela uma potência.

Antes da Fama
Nascida em Manhattan, foi criada no bairro de Hell’s Kitchen, é filha de Terri Augello, uma mãe de descendência ítalo-irlandesa e Craig Cook, um pai jamaicano.

Seus pais separaram-se quando era criança, sendo criada pela mãe, a pessoa que segundo a própria é quem mais incentiva os seus talentos musicais. Foi dito pela imprensa que ela reconciliou-se com seu pai. No entanto, nega isso apesar de dizer que não guarda rancor pelo pai que não vê há anos.

Formou-se aos dezesseis anos de idade como a melhor aluna da turma na Escola de Artes Profissionais, uma escola pública de Manhattan. Começou a frequentar a Universidade de Colúmbia através de uma de bolsa de estudos antes de trancar definitivamente o curso para se dedicar a carreira musical. Keys gravou uma fita demo e enviou-a para Jermaine Dupri do selo musical So So Def, distribuído pela Columbia Records. Gostando do que ouviu, Dupri assinou um contrato com ela. A canção “Dah Dee Dah (Sexy Thing)” que apareceu na trilha-sonora do filme MIB – Homens de Preto (de 1997) foi a primeira gravação profissional de Keys num estúdio. No entanto, essa canção nunca foi lançada como single.

Quando o contrato com a Columbia terminou, conheceu Clive Davis (que descubriu Whitney Houston na década de 1980), assinando com ela um contrato para a Arista Records. Logo após isso, a Arista se dissolveu e a cantora foi convidada a se unir ao novo selo de Clive, a J Records. Lá, gravou as canções Rear View Mirror e Rock Wit U que fizeram parte da trilha-sonora dos filmes, Shaft e Professor Aloprado II, respectivamente (lançados em 2000). Lançou o Songs in A Minor, seu álbum de estreia (Canções em A Menor) em 2001, com o título sendo uma referência à música clássica.

Carreira Musical; – Songs In A Minor
Seu primeiro álbum, Songs In A Minor, lançado nos Estados Unidos em Junho de 2001, estreou na primeira posição na lista dos mais vendidos da Revista Billboard, vendendo 235 mil cópias na primeira semana (50 mil no primeiro dia). Ao todo, vendeu mais de 12 milhões de cópias no mundo, estabelecendo uma enorme popularidade a ela entro e fora dos Estados Unidos. O primeiro single do álbum, “Fallin'”, ganhou grande rotação em rádios de diferentes estilos musicais (do R&B e Hip-Hop ao pop) e ficou seis semanas na primeira posição da lista dos singles mais vendidos da Billboard. Interpretou “Someday We’ll All Be Free” de Donny Hathaway no programa America: A Tribute to Heroes dedicado às vítimas dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001. O próximo single de Songs in A Minor, “A Woman’s Worth”, ficou entre os dez mais vendidos dos EUA. Keys e seu álbum ganharam cinco Grammys em 2002, incluindo Melhor Artista Revelação e Canção do Ano com “Fallin'”. Mais tarde, em 6 de março de 2002, lançou Remixed & Unplugged in A Minor, uma re-edição de Songs in A Minor com 8 remixes e 7 versões acústicas de algumas músicas encontradas originalmente em seu primeiro álbum.

O terceiro single lançado de Songs in A Minor, “How Come You Don’t Call Me” foi um relativo fracasso para ela, atigindo a posição de número #59 entre os mais vendidos da Billboard. No entanto, o single “Gangsta Lovin'” (um dueto que fez com a rapper Eve para o álbum dela Eve-Olution) atingiu a segunda posição entre os mais vendidos daquela publicação, se tornando outro hit para Keys. O quarto e último single de Songs in A Minor, “Girlfriend”, foi lançado apenas fora dos Estados Unidos, e atingiu a décima terceira posição no ranking dos mais vendidos da Austrália segundo a ARIA.

As críticas do álbum foram basicamente positivas. O trabalho foi comparado à música soul dos anos 1970 como a de Curtis Mayfield e Marvin Gaye com influências no hip-hop. No entanto, algumas pessoas acusaram Keys de plágio, especificamente em “Fallin'”, em que ela interpola o ritmo da canção “It’s A Man’s World” de James Brown ao seu. Mas James Brown não foi creditado como compositor da canção graças à J Records, que pagou os devidos royalties à Brown.

The Diary Of Alicia Keys
Em Dezembro de 2003, lançou seu segundo álbum, The Diary of Alicia Keys. Adorado pelos críticos musicais, vendeu mais de 600 mil cópias apenas na primeira semana nos Estados Unidos. Até hoje, o álbum já vendeu 8 milhões de cópias. Os primeiros singles lançados do álbum, “You Don’t Know My Name” e “If I Ain’t Got You”, ficaram entre os cinco mais vendidos da Revista Billboard. O terceiro single, “Diary”, ficou entre os dez mais vendidos daquela mesma publicação. O quarto e último single lançado do álbum, “Karma”, não fez tanto sucesso quanto os outros, aparecendo apenas entre os vinte mais vendidos na lista daquela publicação. “If I Ain’t Got You” se tornou o primeiro single de uma artista feminina a ficar mais de um ano no topo da lista de singles mais vendidos de R&B da Billboard, transformando-a na artista de R&B mais vendida do ano de 2004 nos Estados Unidos.

No Grammy de 2005, ganharia mais quatro prêmios: Melhor Álbum de R&B (The Diary of Alicia Keys), Melhor Performance Vocálica Feminina de R&B (“If I Ain’t Got You”), Melhor Canção de R&B (“You Don’t Know My Name”) e Melhor Performance Vocálica de R&B por um Dueto ou Grupo (“My Boo”, prêmio dividido com o amigo de infância Usher).

MTV Unplugged
Em 14 de Julho de 2005, gravou o seu terceiro e mais recente álbum, MTV Unplugged, na Academia de Música de Brooklyn. Durante essa sessão, adicionou novos arranjos musicais a suas canções e interpretou alguns covers e duas canções inéditas. Alicia fez um dueto com Adam Levine do Maroon 5 na faixa “Wild Horses” (originalmente gravada pelos Rolling Stones), com os rappers Common e Mos Def em “Love It Or Leave It Alone” e com Damian Marley em “Welcome To Jamrock”.

A sessão foi lançada em CD e DVD em 11 de outubro de 2005. Vendeu quase 200 mil unidades em sua semana de estreia, tornando-se o álbum mais vendido dos Estados Unidos daquela semana, segundo a Revista Billboard. Até hoje já vendeu 1 milhão de cópias somente nos Estados Unidos e quase 2 milhões a níveis mundiais. A estreia do álbum de Alicia foi a maior para uma artista feminina de todas que fizeram um Acústico MTV e a maior de todos os Acústicos desde o MTV Unplugged in New York do Nirvana em 1994. Foi indicado a quatro Grammys, mas não levou nenhum para casa. Ganhou três prémios da NAACP, incluindo Melhor Canção do Ano e Melhor Videoclip para “Unbreakable”.

As I Am
Seu quarto álbum de estúdio, foi lançado no dia 13 de Novembro de 2007 nos Estados Unidos. O seu primeiro single, “No One”, esteve por 11 semanas dentre as 3 mais, sendo 5 delas em #1 no Billboard Hot 100. O segundo single, “Like You’ll Never See Me Again”, ficou em #1 na parada de R&B e ficou entre os 20 mais vendidos da Billboard naquela semana. O terceiro single, “Teenage Love Affair” foi um relativo fracasso, mas possui um videoclipe diferente do que Alicia costumava fazer, dirigido por Spike Lee, foi um dos destaques de 2007. O quarto e último single “Superwoman” teve um desempenho ruim, chegando apenas a posição #82 no Hot 100 da Billboard.

The Element of Freedom
Seu quinto álbum (quarto de estúdio) saiu no final de 2009. Alicia disse que já pensava em um novo álbum desde o lançamento de As I Am. Dentre as possíveis participações, afirmou que adoraria fazer um dueto com outra diva americana: Beyoncé. Disse que “ela e B poderiam fazer algo muito louco juntas”. Intitulado de “Put In A Love Song”, a música foi mesmo realizada. Confessou que a morte de sua avó em pleno processo de criação do álbum a inspirou em certo modo, fazendo-a ver que “é preciso mostrar carinho às pessoas antes de elas irem embora”. O álbum inclui a segunda parte do hit “Empire State Of Mind”, cuja versão com Jay-Z chegou ao topo do Hot 100 da Billboard. Outro destaque do disco, é a música “Un-Thinkable (I’m Ready)” produzida pelo cantor Drake, que foi escolhida como 3º single. O disco vendeu bem e ultrapassou 3 milhões de cópias no segundo semestre de 2010.

Voz
Com a sua voz potente, é considerada uma das maiores vozes da geração atual, sendo comparada a grandes nomes como BeyoncéChristina AguileraWhitney Houston e Mariah Carey entre outras. A sua classificação vocal é Mezzo-soprano, por causa do timbre pesado de sua voz. Sua extenção vocal varia em 3 oitavas regulares, emitindo desde um B2 até um B5.

Discografia
2001: Songs In A Minor
2003: The Diary Of Alicia Keys
2005: Unplugged
2007: As I Am
2009: The Element of Freedom
2012: Girl On Fire

Singles
Fallin’ (2001)
A Woman’s Worth (2002)
How Come You Don’t Call Me (2002)
What’s Going On (2002)
Brotha (Part 2) (feat. Angie Stone Eve) (2002)
Boy Meets Girl’ (feat. Truck Turner) (2002)
Gangsta Lovin (feat. Eve) (2002)
Girlfriend (2002)
You Don’t Know My Name (2003)
If I Ain’t Got You (2004)
Diary (2004)
Karma (2004)
My Boo (feat. Usher) (2004)
Unbreakable (2005)
Every Lettle Bit Hurts (2005)
Ghetto Story (feat. Baby Cham) (2005)
No One (2007)
Like You’ll Never See Me Again (2007)
Teenage Love Affair (2008)
Superwoman (2008)
Doesn’t Mean Anything (2009)
Try Sleeping With A Broken Heart (2009)
Un-Thinkable (I’m Ready) (2010)
Girl On Fire (2012)
Brand New Me (2012)

Prêmios
2002
Canção do Ano (Fallin’)
Melhor Artista Revelação do Ano
Melhor Performance Vocálica Feminina de R&B do Ano (Fallin’)
Melhor Canção de R&B do Ano (Fallin’)
Melhor Álbum de R&B do Ano (Songs in A Minor)

2005
Melhor Performance Vocálica Feminina de R&B do Ano (If I Ain’t Got You)
Melhor Canção de R&B do Ano (You Don’t Know My Name)
Melhor Performance Vocálica de R&B por um Dueto ou Grupo (My Boo com Usher)
Melhor Álbum de R&B do Ano (The Diary of Alicia Keys)

2008
Melhor Canção de R&B do Ano (No One)
Melhor Performance Vocálica Feminina de R&B do Ano (No One)

2009
Melhor Performance Vocálica Feminina de R&B do Ano (Superwoman)

Deixe seu comentário:

Curta no Facebook